Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não aprecio muito aquele hábito que algumas pessoas têm de trautear determinadas melodias monocórdicas e proferir versos sem qualquer tipo de organização rimática. Isso não é música, é Tiago Bettencourt. Ao menos vamos dar crédito a quem inventou um género musical que só é bem tolerado por pessoas num quadro clínico de reabilitação mental pós-operatória.

Autoria e outros dados (tags, etc)

escarnecido às 11:06


11 reclamações

Imagem de perfil

De mafalda a 16.04.2008 às 15:16

talvez o crédito seja bem dado a quem quer tomar o rumo do seu dom...
o dom que nem sempre pode ser apreciado por todos, ou até mesmo que alguém discorde que é um dom.
mas, na minha opinião, quem quer marcar a diferença não deve ser criticado... apenas deve ser encorajado.
se admiro Tiago Bettencourt? não o conheço como pessoa.
se admiro o trabalho de Tiago Bettencourt? com toda a certeza... acima de tudo, admiro a sua capacidade enquanto musico e compositor.
talvez não aches que "aquilo" seja música e, sendo assim, ele não será compositor; mas verdade seja dita: meninos bonitos que cantam coisas pré-fabricadas há por ai aos molhos.
Tiago Bettencourt pode ser "estranho" mas original também o é.
parabéns pelo destaque.
beijos.
Imagem de perfil

De Ricardo S. a 19.04.2008 às 19:27

Sem dúvida!

Reclamar





Pesquisar

  Pesquisar no Blog