Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Quando por exemplo ligamos a uma pessoa e a convidamos a vir a nossa casa, por que razão é necessário essa pessoa, no momento de nos entrar porta adentro, debitar a questão «Posso?» mesmo antes de fazer tocar um dos pés no piso anfitrião? De imediato dá logo uma vontade de dizer algo como «Olhe, telefonei-lhe, convidei-o, abri-lhe a porta, mas agora que pondero melhor não sei se será boa ideia prosseguirmos. Se calhar ficamos por aqui e debatemos as questões na soleira desta porta, que tal?». Mas claro a bravura fica encravada e o que geralmente sai é um «Faça favor» ao que a pessoa responde prontamente «Então com licença» e avança com um cuidado tão absurdamente idiota como quem não quer fazer estalar o chão de mármore. E mais uma vez os fait-divers comunicativos ergueram a taça...

Autoria e outros dados (tags, etc)

escarnecido às 20:59




Pesquisar

  Pesquisar no Blog